Logo Nossa Ciência

Divulgação científica é o nosso negócio.

Quarta, 28 de Junho de 2017

SCIARÁ Quarta, 10 de Maio de 2017

"A ciência foi esquartejada" afirma Helena Nader em Reunião Regional da SBPC no Cariri

Crédito: Chico Gomes / Secitece

Evento foi realizado entre os dias 2 e 6 de maio, contou com mais de 4.400 inscritos e teve como tema “Território, Biodiversidade, Cultura, Ciência e Desenvolvimento”

 Em conferência sobre a situação da ciência, tecnologia e inovação (CT&I) no Brasil, realizada no dia 5 de maio, a presidente da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), Helena Nader, afirmou que, nos últimos dez anos, anos a CT&I brasileira perdeu quase R$ 41 bilhões com reservas contingenciadas. “Esquartejaram a ciência”, afirmou, lembrando os cortes orçamentários que a área vem sofrendo. “Em 11 anos, perdemos R$ 40,8 bilhões com contingenciamento”, alertou.

Nader iniciou sua conferência ressaltando que a SBPC continua na luta contra a fusão do Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação com o das Comunicações e lamentou os cortes no orçamento do MCTIC.

discurso da presidente da SBPC na abertura da Reunião, no dia 2, já havia sido marcado pelas fortes críticas aos contínuos cortes que a educação e a CT&I vêm sofrendo. Ela lembrou o papel da ciência para o desenvolvimento da sociedade e destacou a importância científica, histórica, econômica e cultural da região, que abriga o Geopark Araripe, o primeiro geoparque das Américas e do Hemisfério Sul.

Ainda na abertura da reunião, Nader falou sobre o movimento global em defesa da ciência, realizado no dia 22 de abril, a Marcha pela Ciência. “Esperamos que eventos como essa marcha sejam uma boa semente para estreitar os laços entra a ciência e o público”, disse.

Sobre a SBPC no Cariri

Mais de sete mil pessoas passaram pela Universidade Regional do Cariri (URCA), no Crato, durante os cinco dias que integraram a programação da Reunião Regional, sendo a maioria dos visitantes integrantes da comunidade local. A programação contou com 29 conferências e mesas-redondas, 35 minicursos, além de visitas de 80 escolas da região, totalizando mais de 3 mil alunos que participaram da SBPC Jovem, feira de divulgação científica que visa objetivo despertar o interesse dos jovens estudantes pela ciência.

Na abertura do evento, o governador do Ceará, Camilo Santana, destacou que irá trabalhar para trazer, para o Cariri, a Reunião Nacional da SBPC. O secretário de ciência, tecnologia e educação do Estado, Inácio Arruda, enfatizou a importância de levar um evento desse porte para o interior do Estado, sobretudo em uma região culturalmente rica, como o Cariri, “que é cearense, pernambucana, piauiense, paraibana e de todo o Nordeste”.  Arruda afirmou que todas as regiões desenvolvidas do mundo que investiram em ciência e tecnologia cresceram, gerando empregos e criando empresas de alta qualidade. “A resposta que podemos dar aos nossos filhos é garantir que a inovação e a tecnologia permitam um futuro promissor para o Ceará e para o Brasil”, informou o secretário.

A programação encerrou no dia 6 de maio, com uma visita a dois geossítios do Geopark Araripe. Os pesquisadores conheceram o Geossítio Ponte de Pedra e o Pedra Cariri, em Nova Olinda, e visitaram o Museu de Paleontologia da Urca, em Santana do Cariri.

A presidente da SBPC avaliou o evento de maneira positiva “O público superou as nossas expectativas. Além de todas as sessões lotadas, os participantes colaboraram com questões que enriqueceram muito os debates. A qualidade das palestras, assim como da audiência, demonstram que a SBPC, de fato, deve estar cada vez mais presente no interior do País. Esse foi o primeiro evento que congregou todas as universidades e instituições de ensino superior da região. A gente espera que isso continue”, comentou.

* Com informações da SBPC e da Secitece

A coluna Sciará é atualizada quinzenalmente às terças-feiras. Leia, opine, compartilhe, curta. Use a hashtag #Sciará. Estamos no Facebook (nossaciencia), Instagram (nossaciencia), Twitter (nossaciencia).

Se você ainda não leu a edição anterior leia agora . 

Giselle Soares

Voltar página

Deixe seu comentário