A vida por trás do cheiro de terra molhada

terça-feira, 2 maio 2017

Conheçam a bactéria e a molécula responsáveis pelo odor que vem depois da chuva

Eternizado na música “Era uma vez” de Toquinho, o cheiro de terra molhada faz parte da nossa vida desde a infância, mas sua origem é desconhecida por muitos.

Era uma vez, uma bactéria no meio do nada…

Sim, são elas as responsáveis pelo famoso odor de “terra molhada”, mais especificamente as actinobacterias.

A actinobacteria é uma classe de bactérias diferente, se assemelham aos fungos por formarem micélios, estruturas macroscópicas em forma de raiz, mas também se assemelham às bactérias, pois são procarióticas, não possuem núcleo na célula. Em um grama de solo, podemos encontrar até 20 milhões delas!

A molécula geosmina, responsável pelo cheiro da chuva foi isolada de um extrato de bactérias, em 1965, pelos cientista Gerber e Lechevalier. É uma molécula pequena e volátil, com o impacto das gotas de chuva no solo ela é liberada como um “spray” para a atmosfera. Não é preciso muita geosmina para que sintamos seu cheiro, somos capazes de detectá-la na concentração de partes por trilhão, o equivalente a uma colher de chá diluída em 200 piscinas olímpicas.

Fórmula estrutural da geosmina

Acredita-se que a função dela nas bactérias esteja relacionada ao controle de organismos competidores que poderiam impedir o crescimento da bactéria, a geosmina é liberada pela bactéria momentos antes da chuva, para que esta disperse a substância pelo solo. A molécula também dá o gosto de terra presente nas beterrabas e em alguns peixes de água doce.

Para os insetos, a geosmina também está na umidade, sendo utilizada por cactos em regiões desérticas com o intuito de atraí-los para a polinização.

A natureza se revela impressionante quando vemos que somente a geosmina, um único composto orgânico, é responsável pela sobrevivência de bactérias, gosto na beterraba e peixes, cheiro de terra molhada e lembranças.

Fontes: 

Gostou da coluna? Do assunto? Quer sugerir algum tema? Queremos saber sua opinião. Estamos no Facebook (nossaciencia), Twitter (nossaciencia), Instagram (nossaciencia) e temos e-mail (redacao@nossaciencia.com.br). Use a hashtag# HojeéDiadeCiencia 

Se você ainda não leu a coluna da semana passada, leia agora .  

Os comentários estão desativados.

Site desenvolvido pela Interativa Digital