Logo Nossa Ciência

Divulgação científica é o nosso negócio.

Terça, 22 de Agosto de 2017

Geral Quinta, 1 de Junho de 2017

Garanhus recebe evento Hack a City

Pela primeira vez uma cidade do interior participará deste circuito internacional

Nos dias 02, 03 e 04 de junho, simultaneamente com outras cidades do Brasil e do mundo, Garanhus (representando o estado de Pernambuco) participará do Hack a City, evento que tem como objetivo propor soluções inteligentes e criativas para problemas locais. É a primeira vez que uma cidade do interior fará parte deste circuito internacional.

O evento que chega a Garanhus trata-se de um “hackathon” que visa testar dados, promovendo o uso para desenvolvimento de soluções de impacto na cidade, além de promover a colaboração entre os participantes durante as 24 horas ininterruptas. Hackathon significa maratona de programação. O termo resulta de uma combinação das palavras inglesas “hack” (programar de forma excepcional) e “marathon” (maratona).

A articulação deste evento contou com a participação da Prefeitura Municipal de Garanhuns, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico de Garanhuns e da Gerência de Tecnologia da Informação (TI) do município em parceria com a Rede Brasileira de Cidades Inteligentes e Humanas e da Prefeitura do Porto (Portugal).

Sobre o evento

Iniciado em 2015 na cidade do Porto, em Portugal, o evento reuniu a comunidade de tecnologia para criar soluções tecnológicas interessantes e acender uma mentalidade de co-criação. No ano passado o evento contou com a participação das cidades de Amersfoort/ Utrecht; Porto, Santander (Espanha); e as cidades brasileiras de Olinda e Recife (Pernambuco). O desafio para os profissionais dessas cidades foi, com o apoio da iniciativa OASC (Open e Agile Smart Cities), trabalharem juntos como uma primeira tentativa de implementar uma abordagem integrada do uso de dados para a criação de soluções urbanas inovadoras. E mais, fazer isso através de uma plataforma FIREWARE que dispõe de um conjunto de interfaces de aplicativos de programação – APIS de utilização simples e eficientes. A ideia era facilitar o desenvolvimento das ações inteligentes em vários setores públicos e livres de royalties, sendo também mais rápidos para adaptação às mudanças do mercado.

Redação, com informações da SMDE/Garanhus

Voltar página

Deixe seu comentário