Central Analítica da UFC faz parceria com INCT de Biomedicina Saúde

terça-feira, 12 dezembro 2017

A Central Analítica, órgão suplementar da Universidade Federal do Ceará, assinou termo de cooperação com o Instituto de Biomedicina do Semiárido Brasileiro (Ibisab), um instituto nacional de ciência e tecnologia (INCT), vinculado à Faculdade de Medicina da UFC.

A parceria, firmada no último dia 8, objetiva o uso compartilhado de um microscópio eletrônico de transmissão instalado na Biomedicina. Com o termo, a Central ampliará os serviços de microscopia eletrônica, com a modalidade de transmissão, a ser oferecida à comunidade de pesquisadores e estudantes e atualmente disponibiliza apenas serviços de microscopia eletrônica de varredura e óptica.

O termo de cooperação, com validade de um ano, prevê que o microscópio eletrônico de transmissão instalado no INCT-Ibisab ficará sob responsabilidade da Central durante dois dias na semana, disponibilizado para o atendimento das demandas feitas ao setor por seus usuários internos e externos, seguindo-se o trâmite de agendamento de ensaios já consolidado, conforme normas de uso e regimento interno. A expectativa é que o processo de submissão de propostas de ensaios seja aberto no fim de janeiro de 2018. Como contrapartida, o corpo técnico da Central Analítica oferecerá suporte e treinamento avançado para preparação de amostras e medidas de microscopia eletrônica de transmissão aos pesquisadores e estudantes do INCT-Ibisab.

Saiba mais

A Central Analítica é um laboratório que reúne diversos equipamentos altamente especializados, permitindo experimentos na área de microscopia óptica e eletrônica. Os equipamentos podem ser utilizados por pesquisadores de toda a Universidade. Para saber como utilizar os serviços, os interessados devem consultar o site da Central.

A Central funciona provisoriamente no Departamento de Física, no Campus do Pici Prof. Prisco Bezerra, mas a construção de suas instalações já foi aprovada com recursos do Programa de Infraestrutura (Proinfra), da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep). O investimento será de R$ 2 milhões. Os equipamentos têm sido adquiridos com recursos do programa Pró-Equipamentos, da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes); Proinfra-Finep; e Sistema Nacional de Nanotecnologia (Sisnano), do MCTIC, além de recursos da própria UFC.

Releia as entrevistas do Prof. Aldo Angelo Lima, coordenador do INCT-Ibisab para o Nossa Ciência:

“O Brasil precisa investir na pesquisa voltada para a nossa geografia”

Burocracia de importação e falta de investimentos são grandes gargalos para a Ciência 

Redação com informações da Central Analítica da UFC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Site desenvolvido pela Interativa Digital