Contra a truculência e o obscurantismo Educação

segunda-feira, 4 dezembro 2017
Seminário iria debater os impactos da mineração na área de Belo Monte

Universidade Federal do Ceará emite Nota de Solidariedade à UFPA, por ataque realizado por prefeito contra um seminário que seria realizado nas dependências da Universidade

O reitor da Universidade Federal do Ceará, Henry Campos, emitiu hoje (4), uma nota de solidariedade aos professores, alunos e gestores da Universidade Federal do Pará, que foram impedidos de realizar um debate sobre projetos de mineração no Pará.

O caso ocorreu no dia 29 passado, quando o prefeito da cidade de Senador José Porfírio (PA), Dirceu Biancardi (PSBD), acompanhado de um grupo de aproximadamente 40 pessoas impediu de forma violenta a realização de atividade acadêmica no auditório do Instituto de Ciências Sociais Aplicadas o Seminário “Veias Abertas da Volta Grande do Xingu: Análise dos impactos da Mineração Belo Sun sobre a Região Afetada por Belo Monte”.

De acordo com outra Nota de Repúdio ao ato, emitida pela Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência, além do prefeito, também estavam no grupo uma vereadora, funcionários da Prefeitura, o deputado estadual Fernando Coimbra e seus assessores.

O seminário era coordenado pela professora titular da UFPA, Rosa Acevedo Marin, e tinha a presença de autoridades do Ministério Público Federal no estado do Pará. Todos foram impedidos por algum tempo de sair do recinto.

A Nota da UFC constata que “o triste episódio traduz também a arrogância e a truculência tão encontradiças em algumas autoridades e que o Brasil inteligente precisa ficar atento à escalada de autoritarismo que se revela, a todo instante, em atos e palavras, nos diferentes escalões dos três Poderes.”

Leia a Nota na íntegra

Redação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Site desenvolvido pela Interativa Digital