Grafite urbano dedicado à ciência Geral

quinta-feira, 7 junho 2018

No Rio, CBPF inaugura grafite pela valorização da ciência no Brasil e atração de jovens para a carreira científica

O Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas (CBPF), no Rio de Janeiro (RJ), irá inaugurar, amanhã, dia 08 de junho, um grafite com área de 240 m2 ‒ que ocupará toda a extensão de um dos muros da instituição ‒, exclusivamente dedicado à ciência, tecnologia e inovação. O ‘Mural-Grafite da Ciência’ é parte de um projeto de valorização da ciência no Brasil e de atração de jovens para a carreira científica.

Nessa manifestação de arte urbana ‒ única no mundo, por sua extensão e temática foram gastos cerca de 110 litros de tinta; 600 h de trabalho; 324 latas de spray. O grafite está dividido em áreas: abstração e mistério; curiosidade e criatividade; construindo o conhecimento; passado, presente e futuro; do nano ao macro; construtores da ciência; a partícula que mudou o Brasil; em busca de mais…

Destaque e enigmas

O destaque fica para a área “construtores da ciência”, na qual serão retratados 100 cientistas de todas as áreas, homens e mulheres, de diferentes épocas, etnias e crenças, brasileiros e estrangeiros. A disposição das faces no mural foi inspirada pelo quadro ‘Operários’ (1933), da pintora modernista brasileira Tarsila do Amaral (1886-1973).

Detalhe da área dedicada aos “construtores da ciência”: homenagem a cientistas e inventores. (Foto: Divulgação).

Haverá, no centro dessa área, um ‘rosto desconhecido’, dedicado a todas as pessoas que, ao seu modo, ajuda(ra)m a avançar o conhecimento e a mudar o mundo. Esse rosto é também um convite para quem quiser guardar uma recordação própria, ao lado de grandes cientistas e inventores.

O Mural-Grafite da Ciência ‒ que ocupará toda a extensão do muro do CBPF à rua Lauro Müller, em Botafogo (zona sul do Rio), ‒ terá um site dedicado ao projeto. Além disso, a elaboração do mural pode ser acompanhada no Instagram e em uma página dedicada ao projeto no Facebook.

No site, haverá uma página por meio da qual as pessoas poderão enviar as respostas para tentar solucionar os vários enigmas que estão escondidos no grafite. Esses enigmas estão associados à ciência e à tecnologia e são classificados desde o ‘muito fácil’ ao ‘extremamente difícil’. Aqueles que acertarem os mais difíceis serão premiados pelo CBPF.

Site

Instagram

Facebook

 

Fonte: Ascom da CBPF

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Site desenvolvido pela Interativa Digital