Inovação e interatividade são aliadas da construção civil

quarta-feira, 13 julho 2016

Startup de Campina Grande desenvolve projeto ‘Apartamento Decorado Virtual’, que pode representar redução de gastos no setor

“Percebemos que no mercado da construção civil, por mais realistas que as imagens geradas por computação gráficas sejam, elas são só imagens, fotos ou vídeos, distantes da nossa realidade”. A constatação é do jovem empreendedor Bruno Pinheiro, da Wave – Estúdio de Realidade Virtual, para explicar sua motivação para desenvolver o projeto inovador “Apartamento Decorado Virtual”.

O referido projeto chega ao mercado para agregar valor às tecnologias já existentes nas maquetes digitais, a exemplo das imagens foto-realísticas e dos passeios virtuais, ou apenas para complementar os mesmos produtos básicos do concorrente. De acordo com o empreendedor, ele concorre diretamente com dois tipos de apartamentos decorados: aquele montado depois de pronto e o decorado, que é montado em uma área construída simulando o apartamento a ser vendido. Para Bruno Pinheiro, “em ambos os casos o gasto com móveis e eletrodomésticos reais é muito grande, podendo variar de 80 a 400 mil de acordo com os arquitetos consultados”.

Alinhado às necessidades do mercado, sobretudo nesse momento de crise, o “Apartamento Decorado Virtual” da Wave pode ser exposto em shopping centers, feiras de imóveis, centrais de vendas e imobiliárias. “Ele faz com que o cliente da construtora sinta-se dentro do imóvel a ser construído, através de uma cabine com óculos virtual e fone de ouvido que possibilita uma visita virtual imersiva. Dessa forma, o comprador pode escolher em qual cômodo quer estar no apartamento e ter uma visão 360 graus do mesmo, pode inclusive ter acesso aos tipos de plantas e decorações disponíveis e ver as diferenças entre elas, presencialmente” , explicou Bruno. “O produto permite inclusive que o cliente possa pedir que o apartamento comprado já venha decorado, com móveis planejados, conforme  escolhido na realidade virtual” acrescentou. Além do mais, a possibilidade que o cliente tem em optar entre pagar alto e ter um apartamento decorado real, ou pagar metade do preço ou menos e ter um decorado virtual imersivo é um diferencial bastante atrativo.

Para se ter uma ideia, a construção de edifícios – que é onde mais se solicita os serviços de maquetes eletrônicas – se manteve como o setor que mais contribuiu para o crescimento do valor corrente (R$ 153,2 bilhões) das incorporações, obras e/ou serviços, com participação de 42,8% do total em 2013. “Apresentamos um produto de melhor custo/benefício, focado na qualidade e inovação que permite ao cliente estar, navegar e interagir com a realidade virtual da forma mais realística possível”.

Tecnicamente, a Wave desenvolve um ambiente virtual, através de um conjunto de softwares, transformando-os em um jogo 3D. “No momento em que o ambiente deixa de ser “estático” e vira jogo, inserimos interatividade e, com isso, conferimos poder nas mãos do usuário. A partir daí ele pode escolher para onde olhar, qual detalhe quer ver, por onde quer andar. Se quer ficar no sofá assistindo TV, ou se quer ir na varanda admirar a vista, alguns com certeza serão minuciosos e visitarão os banheiros” detalhou.

“No apartamento decorado virtual temos a opção de colocar, digitalmente, a vista da janela ou varanda real, filmada através de drones, de cada andar, uma possibilidade inexistente no decorado real. Além da experiência maravilhosa de estar em um mundo virtual e poder ver as diferentes plantas possíveis do imóvel e algumas opções de decoração que permitam até serem escolhidas durante a compra do imóvel” pontuou.

Em resumo, colocar o cliente dentro de um universo virtual, totalmente animado, pode fazer toda a diferença antes da decisão de compra.  É a constatação de que a inovação e a interatividade podem se aliar para alavancar as vendas das construtoras/arquitetos, além de promover a redução de custos, necessários na construção do apartamento decorado.

Sobre a Wave – Estúdio de Realidade Virtual – trata-se de uma startup apoiada pela Incubadora Tecnológica de Campina Grande (ITCG), sediada na Fundação Parque Tecnológico da Paraíba. A empresa atua no desenvolvimento de maquetes e passeios virtuais foto-realísticos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Site desenvolvido pela Interativa Digital