Parceria em prol dos ecossistemas marinhos cearenses

quarta-feira, 27 setembro 2017

Labomar e Ibama assinam convênio de cooperação para monitoramento de ambientes marinhos

A Universidade Federal do Ceará (UFC), por meio do Instituto de Ciências do Mar (Labomar), assinou, nesta segunda-feira (25), convênio de cooperação com o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), visando à melhoria no monitoramento dos ecossistemas marinhos cearenses e ao compartilhamento de técnicas e conhecimentos entre as duas instituições.

Com a parceria, o Ibama passará a utilizar a estrutura do Laboratório Embarcado Multiusuário do Atlântico Equatorial (LEMAE), projeto recentemente aprovado pela Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), que funcionará a bordo do Argo Equatorial, embarcação do Labomar.

Para a UFC, a vantagem está na possibilidade de realização de pesquisas e atividades didáticas e de extensão nos ambientes marinhos, estuarinos e costeiros, facilitadas com a união de recursos e com a expertise do Ibama.

Foto: Viktor Braga/UFC

Diálogo

O convênio foi assinado pelo vice-reitor da UFC, Prof. Custódio Almeida, que vê a cooperação como “um momento feliz” e uma oportunidade de criar precedentes para momentos posteriores de parceria. “A atuação do Ibama mantém diálogo com várias áreas da Universidade e isso pode servir como mote para próximas conversas”, afirmou.

Para a vice-diretora do Labomar, Profª Lidriana Pinheiro, a cooperação pode garantir melhor suporte técnico e estrutural ao LEMAE, que já prevê a participação de empresas de interesse comum ao laboratório. “Podemos ainda conhecer mais um pouco sobre as espécies ameaçadas de extinção e, para o Ibama, é uma oportunidade de aprimorar técnicas de monitoramento”, acrescenta.

O superintendente do Ibama no Ceará, Herbert Lobo, presente na assinatura do convênio, lembra ainda do aspecto da eficiência de gestão que o contrato traz. “Além de estimular a pesquisa e a proteção da biodiversidade marinha, nesse momento de obstrução orçamentária, é importante ter a possibilidade de construir parceria pelo compartilhamento de recursos”, diz.

Redação com informações da Ascom/UFC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Site desenvolvido pela Interativa Digital