Pesquisadores em Alagoas ganham incentivo para participar de eventos científicos Geral

terça-feira, 11 julho 2017

Edital disponibiliza recursos para deslocamento e despesas, no Brasil e no exterior

Os pesquisadores em Alagoas contam com mais recursos para que se especializem e participem de eventos nacionais e internacionais. Em sua 3ª edição, o edital de Auxílio à Participação em Reunião Científica (ARC) vai disponibilizar 100 mil reais para estimular o intercâmbio de pesquisadores em seminários, conferências, congressos ou reuniões acadêmicas, dentro e fora do território brasileiro.

Esta inciativa partiu da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas (Fapeal) e visa promover o aperfeiçoamento do nível de ensino superior no estado, apoiando similarmente a expansão dos Programas de Pós-Graduação (PPGs). Os aprovados contarão com auxílio total ou parcial para cobrir despesas de transporte, manutenção, passagens aéreas ou terrestres, diárias tabeladas, entre outras demandas regulamentares.

Requisitos

Com o intuito de divulgar o quadro de atividades técnico-científicas do estado, o programa exige que os proponentes tenham a titulação de doutor e estejam vinculados a Programas de Pós-Graduação strictu senso sediados em Alagoas, ou que recebam bolsa de desenvolvimento de pesquisa de alguma agência de fomento. Os inscritos devem também estar cadastrados e adimplentes nos sistemas SigFapeal e da Plataforma Lattes, lembrando que cada pesquisador pode ter somente uma proposta aprovada no edital ARC por chamada.

A escolha do evento submetido tem de estar ligadas às áreas da ciência, tecnologia e inovação. Os trabalhos que lidem com temáticas relevantes à cultura acadêmica alagoana, agregando às discussões locais dos estudos, podem se sair melhor, de acordo com os critérios de avaliação.

As propostas

Os interessados devem enviar uma única proposta de apoio através do portal SigFapeal, sem data limite, em fluxo contínuo no ano até o término de recursos. A intenção é apoiar o número máximo de inscritos até o fim de 2017, colaborando para beneficiar democraticamente o máximo de campos e eventos.

A fase de avaliação será divida em três etapas: A 1ª consiste numa avaliação técnica de enquadramento, realizada pela equipe da Diretoria Executiva de Ciência e Tecnologia (DECT); a 2ª consistirá na análise e julgamento de mérito das propostas pelos avaliadores ad hoc – especialistas da área de conhecimento que irão fornecer o parecer; e na 3ª, será elaborada uma lista completa com todas as propostas aprovadas, desabilitadas e desclassificadas.  

Os resultados serão postados de forma contínua, mês a mês, no site da Fapeal e divulgados nas redes sociais da instituição.

Mais informações no site da Fapeal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Site desenvolvido pela Interativa Digital