Plantas da Caatinga ajudam no tratamento da candidíase Saúde

sexta-feira, 30 junho 2017

Pesquisadores do Insa e da UFPE comprovaram que óleos essenciais de três plantas, entre elas o jatobá, funcionam contra organismos causadores da candidíase

Uma pesquisa feita pelo Instituto Nacional do Semiárido (Insa) e pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) comprova a ação de óleos essenciais extraídos das folhas de três plantas da Caatinga contra organismos causadores da candidíase. Os estudos foram realizados pelo Núcleo de Bioprospecção e Conservação da Caatinga (NBioCaat) utilizando as espécies jatobá (Hymenaea courbaril), bálsamo (Myroxylum peruiferum) e lacre (Vismia guianensis), coletadas no Parque Nacional do Catimbau, em Buíque (PE).

De acordo com um dos pesquisadores do NBioCaat, Alexandre Garcia, os testes foram realizados com as cinco principais espécies de fungos existentes e todos demonstraram que os três óleos foram capazes de eliminar os micro-organismos. “É um dado importante para espécies nativas da Caatinga porque pode agregar valor às plantas e abre uma perspectiva para desenvolvimento de arranjos produtivos com estas espécies”, disse o pesquisador.

Estudos complementares

O estudo também mostra que um total de 62 compostos foi identificado nos óleos essenciais, sendo os agentes de defesa os mais representativos. Os compostos trans-cariofileno, δ-cadineno e óxido de cariofileno, que apresentam ação antimicrobiana, foram encontrados nas três espécies.

Segundo Alexandre Garcia, ainda são necessários estudos complementares para compreender os mecanismos de ação dos óleos essenciais, a toxicidade e a segurança do uso deles em ensaios com animais.

A candidíase é uma infecção causada por fungos de qualquer uma das mais de 20 espécies do gênero Cândida. Pode se manifestar nos seres humanos na forma oral e genital.

Acesse o artigo completo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Site desenvolvido pela Interativa Digital