Projeto para expansão de internet é discutido no RN Geral

sexta-feira, 7 julho 2017

Reitores e governo se reuniram para acelerar projeto para interiorização de internet em alta velocidade no estado

Firmar uma parceria para conectar, em alta velocidade, universidades públicas e institutos de pesquisas federais, e também interconectar diferentes instituições do interior do Estado. Com esse objetivo representantes do Fórum de Reitores do Rio Grande do Norte e do Governo do Estado se reuniram na tarde desta quarta-feira, 5, para dar celeridade ao acordo com Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e a Rede Nacional de Pesquisa (RNP).

Na ocasião, um grupo de trabalho foi formado com a missão de elaborar a proposta de parceria entre o Poder Executivo e a Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP), que permitirá a expansão do backbone Infovia Potiguar para acesso à internet de alta velocidade. A Finep (Financiadora de Estudos e Projetos) anunciou que pretende investir até R$ 1 bi no nordeste em 2017.

Os municípios de Natal e Mossoró já serão beneficiados pelo acordo entre RNP e a Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf), que fornecerá 100 Gb/s para interligação de universidades e centros de pesquisa em alta velocidade. Com a contrapartida do governo estadual, espera-se estender a internet para outros pontos e beneficiar instituições como escolas de Ensino Médio, Fundamental e Técnico, hospitais, delegacias, centros culturais, bibliotecas públicas, praças e redes públicas Wi-Fi.

Outra iniciativa que beneficiará as instituições de ensino da região é o projeto Nordeste Conectado que foi lançado pelo Ministério da Educação (MEC). A expectativa é que 16,3 milhões de pessoas sejam favorecidas com a iniciativa.

Integração

De acordo com a secretária-chefe do Gabinete Civil, Tatiana Mendes Cunha, o governador Robinson Faria enviou ofício para o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), ao qual a RNP é vinculada, manifestando interesse em aderir à integração e uso mútuo da infraestrutura.

“Diversos atores do Estado necessitam dessa estrutura, portanto, os próximos passos devem ser rápidos para termos prioridade na implantação do projeto ainda em 2017”, observou a reitora da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Ângela Maria Paiva Cruz, também presidente do Fórum de Reitores do RN. O grupo de trabalho fará a reunião de instalação na próxima segunda-feira, 10, para dar celeridade ao detalhamento do plano de ação a partir dos interesses e das necessidades locais.

Participam deste grupo representantes da UFRN, Universidade do Estado do RN (UERN), Universidade Federal Rural do Semi-Árido (Ufersa), Instituto Federal do RN (IFRN) e das secretarias de Educação (Sesec), Segurança e da Defesa Social (Sesed), Planejamento (Seplan) e do Desenvolvimento Econômico (Sedec).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Site desenvolvido pela Interativa Digital