Rede Giga Mossoró irá conectar instituições de ensino superior do município

quinta-feira, 24 agosto 2017

Impulsionar pesquisas e gerar cidades mais eficientes e agradáveis para a população estão entre os objetivos do projeto

Conectar instituições de ensino superior do município para impulsionar as pesquisas acadêmicas e gerar iniciativas que tenham consequências diretas para a população. Este é o foco da Rede Giga Mossoró, uma rede de fibra ótica que terá 25 quilômetros de extensão, que irá conectar a Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), a Universidade Federal Rural do Semi-Árido (UFERSA), o Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) e a Rede Nacional de Pesquisa (RNP) – entidade vinculada ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC).

No dia 15 deste mês, a iniciativa foi lançada oficialmente e apresentada a gestores, empresários e à comunidade em geral. Esse foi considerado o primeiro passo para a formação de parcerias com entidades interessadas em utilizar a nova estrutura para oferecer serviços diversos à população.

Quando finalizada, a estrutura terá um impacto imediato sobre as atividades de pesquisa desempenhadas pelas instituições de ensino, cuja rede terá a capacidade ampliada de forma expressiva. A expectativa é que a instalação dure cerca de oito meses.

Cidade Inteligente

De acordo com o coordenador da Giga Mossoró, André Pedro Fernandes, entre as possibilidades para o uso da rede estão projetos relacionados ao conceito de cidade inteligente, no qual componentes de infraestrutura e serviços de determinada região utilizam a tecnologia da informação para tornar os centros urbanos mais eficientes e agradáveis.

Conforme André Pedro, que também é diretor de Informatização da UERN e professor da UFERSA, uma das áreas que pode ser diretamente beneficiada pela instalação da rede é o trânsito da cidade.

Atualmente, a Prefeitura desenvolve um projeto de monitoramento de trânsito, em parceria com instituições de ensino superior do município. A ideia é analisar as vias da cidade em tempo real e controlar de forma mais eficiente o tráfego.

“A prefeitura será um laboratório para absorver esse e outros projetos que virão”, salientou a prefeita de Mossoró, Rosalba Ciarlini, que também compareceu à cerimônia de lançamento.

Impactos

Conforme a gerente de relacionamento institucional da RNP, Cristiane Medeiros, segmentos ligados à saúde e a educação, também podem ser diretamente impactados pela rede. “Aqui em Mossoró, os hospitais, por exemplo, podem se beneficiar. Isso serve também para os institutos de pesquisa, seja cultura, educação ou outras áreas”, ilustrou.

Além das universidades, outras entidades poderão fazer uso da nova estrutura, oferecendo, como contrapartida, participação na manutenção da Giga Mossoró.

Presente ao lançamento, o reitor da UERN, Pedro Fernandes, destacou o potencial da rede para impulsionar as pesquisas acadêmicas e gerar iniciativas que tenham consequências diretas para a população.

“Esse é o grande desafio. Fazer com que aquilo que a gente desenvolve nas universidades se transforme também em negócio melhore a vida das pessoas”, frisou.

Experiência positiva

Além de representantes das instituições de ensino e da RNP, a cerimônia de lançamento contou também com a presença do coordenador da rede Giga Natal, Sérgio Fialho, que detalhou o projeto e comentou a experiência positiva com a iniciativa semelhante realizada na capital potiguar.

A instalação da rede será feita pela RNP, enquanto a manutenção será de responsabilidade da UERN, UFERSA e IFRN.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Site desenvolvido pela Interativa Digital