Logo Nossa Ciência

Divulgação científica é o nosso negócio.

Quarta, 16 de Agosto de 2017

Pesquisa Quinta, 29 de Junho de 2017

Pesquisa revela ação anti-inflamatória do óleo de rã-touro

Crédito: Divulgação

Estudo desenvolvido no RN pelo professor André Davim será tema de artigos publicados em revista nacional e internacional

Um artigo científico detalhando pesquisa sobre a ação anti-inflamatória do óleo de rã-touro puro e microemulsionado será publicado na edição deste mês da Revista Brasileira de Medicina do Esporte. O tema também foi aceito para publicação na revista Journal of Morphological Science. O autor do estudo é o professor doutor André Davim, coordenador do Departamento de Anatomia do Centro Universitário do Rio Grande do Norte (UNI-RN).

“O título do artigo é ‘Anti-inflammatory potential of microemulsion and pure bullfrog oil in muscle injury’ (Potencial anti-inflamatório do óleo de rã puro e microemulsionado na injúria muscular) e teve como objetivo analisar o potencial desses compostos utilizando modelo experimental de lesão muscular”, explica o professor.

A pesquisa é desenvolvida numa parceria entre o Laboratório de Produtos Naturais e Inflamação do UNI-RN, coordenado por Davim, e o Laboratório de Tecnologia de Tensoativos da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), coordenado pela professora doutora Tereza Neuma, coautora da pesquisa.

Produção científica

O trabalho científico vai compor a publicação de número 3, volume 23, da Revista Brasileira de Medicina do Esporte. E segundo o professor André Davim, outro artigo - “Analysis of anti-inflammatory potential of bullfrog oil pure and microemulsified system in acute lung injury" (Análise do potencial anti-inflamatório do óleo de rã-touro e em sistema microemulsionado na lesão pulmonar aguda) - também foi aceito para publicação na revista Journal of Morphological Science.

“O que me deixa muito feliz, porque já são dois artigos aceitos, de minha autoria, somente nesse início de ano. Fico feliz em poder dar a minha contribuição à Ciência e, além disso, poder mostrar que o UNI-RN tem, sim, produção científica”, destaca Davim.

Ele ressalta, ainda, que estes artigos são frutos de trabalhos realizados na base de pesquisa sob sua coordenação, que conta com dois modernos laboratórios (um de cirurgia experimental e outro de produtos naturais e inflamação), onde ele, também, orienta alunos de Iniciação Científica da instituição.

Redação, com informações da Ascom/UNI-RN

Voltar página

Deixe seu comentário