Aprovada criação do Doutorado Profissional do CIn na UFPE Educação

terça-feira, 24 março 2020

A proposta do novo curso foi aprovada pelo Conselho Técnico Científico de Educação Superior da Capes

O Centro de Informática (CIn) da UFPE teve seu projeto de criação de curso de Doutorado Profissional aprovado pelos membros da comissão de avaliação do Conselho Técnico-Científico da Educação Superior da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). A proposta foi avaliada em quatro quesitos e aprovada em todos, sendo eles: condições asseguradas pela instituição; proposta do curso; dimensão e regime de trabalho do corpo docente e; produtividade docente e consolidação da capacidade de pesquisa. De acordo com o professor Augusto Suruagy, responsável pela submissão da proposta, “o próximo passo é a efetivação das parcerias para o início da turma, que deve ocorrer até 2021″.

O novo curso terá três áreas de concentração oferecidas aos alunos. São elas, Ciência de Dados, Computação Ubíqua e Sistemas de Informação. Ao todo, o curso oferecerá oito linhas de pesquisa: três em Ciência de Dados (Aprendizagem de Máquina, Aprendizagem e Visualização de Dados, e Big Data e Banco de Dados); três em Computação Ubíqua (Redes de Computadores, Sistemas Distribuídos e Sistemas Embarcados); e duas linhas de pesquisa em Sistemas de Informação (Engenharia de Software e Gestão em Tecnologia da Informação).

Na submissão, houve a contribuição de diversos docentes do centro, na definição de cada área de concentração, na elaboração de ementas de disciplinas e no projeto como um todo. Também houve a manifestação de apoio de diversas empresas e organizações, como Assespro PE/PB, Cesar, In Forma, In Loco, Instituto Senai de Inovação para TICs, Motorola Mobility, Porto Digital, SiDi e Softex.

O doutorado profissional é regulado pela Portaria Capes nº 60 de 2019, que traz os objetivos das pós-graduações stricto sensu profissionais, que são focados em capacitar profissionais para práticas inovadoras na resolução de problemas de trabalho e mercado, atuando no desenvolvimento econômico nacional e local. Segundo a portaria, os cursos profissionais visam “formar doutor com perfil caracterizado pela autonomia, pela capacidade de geração e transferência de tecnologias e conhecimentos inovadores para soluções inéditas de problemas de alta complexidade em seu campo de atuação”.

Fonte: Ascom da UFPE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Site desenvolvido pela Interativa Digital