CNPq nega extinção de Plataforma Lattes Políticas de C&T

segunda-feira, 15 abril 2019
Edificio-sede do CNPq, em Brasília. Foto: Marcelo-Gondim e Carlos Cruz/CNPq/Divulgação.

Rumores sobre o assunto circularam entre a comunidade acadêmica e científica

Uma notícia que circulou neste final de semana agitou a comunidade acadêmica e científica. Professores e pesquisadores ficaram alarmados com a informação de que “o governo iria extinguir a Plataforma Lattes do CNPq”. A Redação do Nossa Ciência recebeu alguns avisos de docentes sobre a possível extinção e sugerindo que todos salvassem uma cópia de seus currículos Lattes, em PDF, mesmo sem saber se era fato ou boato.

Neste domingo (14), a Coordenação de Comunicação Social do CNPq divulgou uma nota esclarecendo que “não há nenhum encaminhamento para isso [extinção da Plataforma Lattes]”. Veja a nota na íntegra.

A  Plataforma Lattes tem cerca de 6 milhões de usuários cadastrados e recebeu este nome em homenagem ao físico Cesare Mansueto Giulio Lattes (1924-2005). Inaugurado em 1999 e consagrado como um padrão nacional para acadêmicos e pesquisadores atuantes no Brasil, o chamado Currículo Lattes se tornou elemento de análise de avaliação para concursos, promoções e concessões de bolsas e financiamento a pesquisas.

O comunicado oficial do CNPq também foi noticiado pelo site Direto da Ciência.

Edna Ferreira e Mônica Costa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Site desenvolvido pela Interativa Digital