Deputados e reitores discutem orçamento estadual para C&T Políticas de C&T

quinta-feira, 8 novembro 2018
Membro da equipe de transição do Governo do Estado, o deputado estadual Fernando Mineiro destacou a relevância do tema. (Foto Ass Imprensa/UFRN)

Reitores de universidades públicas do Rio Grande do Norte pedem fortalecimento da Fapern e da UERN

As comissões de Educação, Ciência, Tecnologia e da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte receberam, na manhã desta quarta-feira, 7, os representantes das instituições públicas de ensino superior (IES) do Rio Grande do Norte para tratar do fortalecimento estrutural e orçamentário da Fundação de Apoio à Pesquisa do Rio Grande do Norte (Fapern) e da Universidade Estadual do Rio Grande do Norte (UERN). Coordenadora do Fórum de Reitores das IES públicas, a reitora da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Ângela Maria Paiva Cruz, defendeu a necessidade de que, no orçamento, esteja prevista a sustentabilidade orçamentária das duas instituições estaduais.

“É imprescindível registrarmos que as universidades públicas são responsáveis por mais de 90% da produção científica no Rio Grande do Norte, e dizer para a sociedade que investe em nós que o resultado é facilmente verificável. Afinal, essa produção é necessária para o desenvolvimento social, econômico e tecnológico do nosso estado. Nesse contexto, a Fapern é pilar fundamental para que alarguemos nossa atuação e os benefícios que devolvemos à sociedade. Assim, defendemos que a previsão orçamentária da Fundação esteja de acordo com o previsto em lei. Já a UERN, em que pese sua presença em Natal, tem papel fundamental pela presença na região Oeste, sem contar na região do Seridó. Muitos têm que migrar de uma cidade no interior para a capital para ter oportunidade de estudo. Com a atuação da Universidade Estadual, esse movimento de migração pode diminuir, propiciando que os jovens fiquem na sua região e desenvolvam competências e habilidades para o desenvolvimento regional”, colocou a reitora.

Pesquisa

Membro da Comissão de Educação, Ciência e Tecnologia e relator do Orçamento 2019 do Governo do Estado, o deputado estadual Fernando Mineiro destacou a relevância do tema, afirmando que essa é a quarta vez que a comissão debate ciência e tecnologia. “Estamos debatendo com muito cuidado e organizando o processo, vendo com a equipe de transição os ajustes necessários. É preciso aumentar a proposta para 2019, pois os recursos previstos são inferiores ao que constou no exercício atual. Vamos ver o que será preciso fazer com base no que foi solicitado à Secretaria de Planejamento do RN por essas entidades envolvidas com a pesquisa”.

O presidente da Fapern João Maria de Lima acrescentou que o planejamento realizado pela atual equipe indica a necessidade de priorizar financiamento para parceria com CNPq, Capes e Finep.

Participaram ainda da reunião os deputados Hermano Morais, Albert Dickson e Larissa Rosado, a vice-reitora da UERN Fátima Raquel, o pró-reitor de Pesquisa do IFRN Márcio Adriano e o pró-reitor de Pesquisa da Ufersa Jean Berg.

Fonte: Assessoria de Imprensa Reitoria UFRN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Site desenvolvido pela Interativa Digital