Energia solar gera economia de R$ 270 mil no IFPI Meio Ambiente

quarta-feira, 13 março 2019
(Foto: IFPI)

Em menos de 3 anos, Campus Floriano gerou quase 700 mil kilowatts de energia elétrica a partir de energia solar

Em junho de 2016, o Campus Floriano, um dos 20 do Instituto Federal do Piauí (IFPI), iniciou as atividades da sua Usina Fotovoltáica, que até dezembro de 2018 gerou 666.680 kWh de energia elétrica a partir da energia solar, levando a uma economia total de R$ 270.838,46 para o campus. A cidade de Floriano fica na região do Médio Paranaíba, a 240 quilômetros da capital Terezina.

O sistema de geração fotovoltaico foi adquirido por meio de adesão a uma ata de registro de preços do Instituto Federal do Rio Grande do Norte, vencida pela empresa Alsol Energias Renováveis. Foi realizado investimento de R$ 1.150.000,00 na contratação de: Projeto, autorização, treinamento, fornecimento e instalação de micro gerador fotovoltaico para demanda de geração de 150 kWp.

Foram instaladas 660 placas, que ocupam quase 1200 m2 de telhado, e estão distribuídas em cinco arranjos. Um arranjo de 34 módulos, um arranjo de 60 módulos, um arranjo de 110 módulos, e outros dois arranjos de 228 módulos. Após a vistoria da Eletrobrás, em 25 de maio de 2016, a usina entrou em funcionamento no início de junho de 2016.

Impacto ambiental

 

(Foto: IFPI)

“A estimativa era de que com a instalação, a UFV – Campus Floriano produziria mais de 252.000 KWh por ano, o que representaria mais de R$ 100 mil da despesa anual com energia elétrica, com base nas tarifas do ano 2014, com retorno do investimento previsto num prazo de 10 anos. Além disso, o mais importante, nesse processo, era o impacto ambiental, pois com a instalação dos geradores estimava-se que mais de 160 toneladas de CO2 deixarão de ser lançados na atmosfera por ano”, explicou o diretor geral do campus, Odimógenes Soares Lopes.

Até dezembro de 2018, o sistema gerou 666.680 kWh de energia elétrica a partir da energia solar fotovoltaica, superando a estimativa em 2,4%. Desse total 73,1% foi consumida pela Instituição e o restante devolvido para a Eletrobrás Piauí, sobretudo nos finais de semana, sendo transformada em desconto na fatura mensal de energia elétrica.

Além dos fatores financeiro e ecológico, a usina também serviu como fomentadora de atividades de ensino, pesquisa e extensão no campus, com a realização de eventos sobre energia renovável, estágios para alunos dos cursos técnicos de Eletromecânica e Meio Ambiente integrado ao Ensino Médio para acompanhamento do sistema, pesquisas de mestrado e trabalhos em disciplinas, criação de grupo de pesquisa e visitas técnicas.

Nova disciplina

Também Foi implantada na matriz curricular do Curso Técnico em Eletromecânica Concomitante / Subsequente a disciplina de Energias Renováveis, e está em processo de implantação o Laboratório de Energias Renováveis (LER) do Campus Floriano.

A usina levou ainda à implantação de um sistema de captação de água dos ares condicionados, que é alimentado por uma placa de energia fotovoltaica e um sistema off-grid para carregar smartphones.

“A instalação de um sistema de energias renováveis em uma Instituição de Ensino vai muito além do benefício econômico e ambiental, pois estamos cumprindo nosso papel socioambiental e dando exemplo para a sociedade, além das oportunidades que surgem para o Ensino, Pesquisa e Extensão”, concluiu Odimógenes.

(Diretoria de Comunicação Social IFPI)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Site desenvolvido pela Interativa Digital