Estados do nordeste investem em CT&I Políticas de C&T

segunda-feira, 6 junho 2016

Na contramão da crise Alagoas, Pernambuco, Paraíba e Ceará anunciam novos editais para o setor

Em tempos de crise com cortes de verbas, extinções e fusões de ministérios, alguns estados da região nordeste estão indo na contramão e anunciam novos investimentos em ciência, tecnologia e inovação. Juntos, os governos de Alagoas, Pernambuco, Paraíba e Ceará vão liberar cerca de 28,1 milhões de reais até o final deste ano.

O Governo de Alagoas anunciou o investimento de R$ 8 milhões em ciência, tecnologia e inovação. Os recursos são oriundos da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado (Fapeal) que lança novos editais e dá concessão de auxílio a 20 pesquisadores. São editais de apoio à realização de eventos técnico-científicos no Estado (R$ 500 mil) e à participação de pesquisadores alagoanos em ocasiões do mesmo gênero no Brasil e no exterior (R$200 mil).

Também estão previstos mais sete editais, a serem publicados em Diário Oficial ainda este semestre, com cronogramas específicos. São eles: Edital de Auxílio à Pesquisa Universal (R$ 800 mil); Edital de Manutenção e Aquisição de Equipamentos (R$ 600 mil); Edital de Publicação de Livros Científicos (R$ 150 mil); Edital de Auxílio à Periódicos Científicos (R$ 150 mil), o edital de R$ 500 mil em Auxílio à Pesquisa voltado para as necessidades da Universidade Estadual de Alagoas (Uneal) e o Edital de Excelência Acadêmica, no valor de R$ 100 mil, para estimular o compromisso com a qualidade nas pesquisas feitas por estudantes de graduação, que tenham produtividade e mérito científico comprovado. No total, serão R$3 milhões de recursos integralmente estaduais aportados pela Fapeal.

Saúde pública e educação

A Fapeal também anunciou o edital do Programa de Pesquisa para o SUS (PPSUS) no valor de R$ 2 milhões. Meio milhão é garantido pelo Governo de Alagoas, com recursos da Fapeal e da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), ambas concedendo R$ 250 mil. O valor restante é contrapartida federal, através do Ministério da Saúde.

Além desse, marcando a cooperação da Fapeal com a Secretaria de Estado da Educação, há o Edital de Bolsas de Mestrado para Professores da Rede Estadual de Ensino (R$ 810 mil) e do Edital de Bolsas para Formação Científica, Artística e Cultura para Alunos do Ensino Médio da Rede Estadual Pública (R$ 120 mil).

Além desses editais, o governador Renan Filho entregará os termos de outorga de Auxílio à Pesquisa para os 20 pesquisadores que fora selecionados na chama pública do Programa de Desenvolvimento Regional (PDCR). Eles vêm de outros estados para Alagoas ou estão saindo da capital para se fixarem nos campi universitários do interior.

Neste caso, foram investidos R$ 250 mil em recursos do Governo do Estado. A contrapartida federal serão bolsas de pesquisa do CNPq, para até 36 meses, que representam mais R$ 2 milhões captados para a formação de recursos humanos de alto nível em Alagoas.

Pernambuco

A Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco – Facepe – abriu o edital para concessão de bolsas de pós-graduação para o segundo semestre de 2016 com 50 bolsas de mestrado e 30 de doutorado, mantendo o mesmo quantitativo referente ao ano de 2015. As propostas aprovadas terão recursos de mais de R$700 mil reais e os projetos devem ser enviados até o dia 29 de junho.

Ao longo dos anos, motivada principalmente pelo crescimento da quantidade de Programas de Pós-Graduação em Pernambuco e consequente entrada de mais alunos na pós-graduação, aumentou a quantidade de novas bolsas ofertadas semestralmente e reajustou os valores mensais das mesmas. Em 2015, a Instituição atingiu um total de 350 novas bolsas de mestrado e 190 de doutorado, acrescendo em R$ 35 milhões o investimento em pós-graduação para o período de 2015 a 2019. Números mantidos em 2016. Confira o edital no site: www.facepe.br

Ceará apoia grupos emergentes

Apoiar a execução de projetos de pesquisa científica, tecnológica e de inovação propostos por grupos de pesquisa emergentes de modo a induzir a formação de novos núcleos de pesquisa em busca da excelência científica. Esse é o objetivo do Edital 01/2016 – Programa de Apoio a Núcleos Emergentes (Pronem), lançado pela Fundação Cearense de apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico (Funcap), em conjunto com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Poderão apresentar propostas pesquisadores líderes de Núcleos Emergentes e com vínculo empregatício permanente com instituições científica e tecnológicas (ICTs) sediadas no Ceará.

O valor global estimado do edital é de R$ 5,1 milhões, sendo R$ 1,7 milhões oriundos do orçamento da Funcap e R$ 3,4 milhões oriundos do CNPq. As propostas devem ser apresentadas sob a forma de projeto de pesquisa e submetidas via internet, por intermédio da Plataforma Montenegro (www.funcap.ce.gov.br).

Novos incentivos na Paraíba

A pesquisa científica e tecnológica realizada na Paraíba está prestes a receber uma significativa injeção de recursos, com o lançamento de várias chamadas pela Fundação de Apoio à Pesquisa do Estado da Paraíba (Fapesq). Está previsto o lançamento novos editais para Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (P,D &I) , com investimentos de mais de R$ 8 milhões pelo governo federal, com contrapartida do governo do estado.

Serão lançados editais dos programas de Apoio aos Núcleos de Excelência (Pronex), de Infraestrutura para Jovens Pesquisadores (PPP) e Pesquisa para o SUS – Gestão Compartilhada em Saúde (PPSUS). E mais dois editais com o Conselho Britânico, através do Fundo Newton, para a realização de dois cursos de capacitação para professores sobre elaboração de artigos científicos, sendo um da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e outro na Universidade Federal de Campina Grande (UFCG).

Previsto inicialmente para serem lançados no mês de abril, os editais ainda estão em processo de análise pelo CNPq – Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Em média, a aplicação de recursos nos programas de apoio à pesquisa obedece à proporção de duas partes oriundas do governo federal e uma parte do governo do estado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Site desenvolvido pela Interativa Digital