Governo poderá tirar recursos de pesquisa e eficiência energética Inovação

quinta-feira, 7 maio 2020
Foto: Google

CONFIES alerta que a perda poderá atingir R$ 1, 2 bilhão ao ano

Denunciar  mais uma ameaça à pesquisa e desenvolvimento na área de energia. Esse é o teor da nota emitida pelo CONFIES (Conselho Nacional das Fundações de Apoio às Instituições de Ensino Superior e de Pesquisa Científica e Tecnológica) contra a intenção da ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica), vinculada ao Ministério de Minas e Energia, de bloquear R$ 1,2 bilhão ao ano de novos contratos em pesquisa e desenvolvimento (P&D) e eficiência energética, podendo comprometer o futuro do País. “Isso representará o fechamento de centenas de laboratórios de primeira linha e o desemprego de milhares de cientistas do setor”, estima o presidente do CONFIES, Fernando Peregrino, na nota.

Segundo Peregrino, a ANEEL encaminhou na terça-feira (27) um comunicado às 502 empresas do setor, entre elas 54 distribuidoras com as quais as fundações têm acordos com universidades e institutos federais – sobre a decisão de suspender novos contratos, mesmo os planejados, para o período de 2020 a 2025, estimados em R$ 1,2 bilhão ao ano, sob a justificativa de apoiar as distribuidoras de energia no momento de pandemia da COVID-19.

“Não procede a justificativa de que tais recursos iriam para a tarifa social, porque essa área já possui um fundo superior a R$ 20 bilhões”, diz. A decisão da ANEEL se baseia na Medida Provisória nº 950/20.

Petrobras

Conforme Peregrino, a decisão da ANEEL, se confirmada, será um desastre similar ao da Petrobras na área de P&D de gás e petróleo, que suspendeu contratos de R$ 400 milhões na área da pesquisa este ano desmontando centenas de equipes de pesquisadores. “Não restará nada de pesquisa nos setores de energia, óleo e gás quando acabar a pandemia”, alerta ele, na nota.

Leia outra notícia sobre o mesmo assunto

Confies

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Site desenvolvido pela Interativa Digital