Nossa Ciência no Direto da Ciência Geral

terça-feira, 5 fevereiro 2019

Coluna do professor Eduardo Sequerra entra em site nacional de divulgação científica

“Passados alguns dias, começamos a ouvir as consequências a longo prazo, que incluem a contaminação de rios que são ecossistemas importantes e servem de suprimento de água para milhões de pessoas. Sabemos que diversos animais e plantas adultos ainda vão morrer, mas e os embriões?” A questão apresentada pelo professor Eduardo Sequerra, na coluna Biologia do Envolvimento, aqui no Nossa Ciência foi inserida na edição desta terça (05), do Informativo Direto da Ciência, editado pelo jornalista Mauricio Tufanni.

Impacto sobre embriões

É bem diferente a abordagem do professor Sequerra acerca do crime ambiental ocorrido em Brumadinho (MG), no dia 25 de janeiro, quando uma barragem de minérios da empresa Vale se rompeu e os rejeitos da mineradora fizeram um mar de lama. Ele analisa os possíveis impactos sobre a microbiologia da região, inclusive sobre a formação fetal, e relembra outro crime ambiental ocorrido no Japão. Aumentou a incidência de malformação em embriões humanos após o derramamento de mercúrio por uma indústria química na Baía de Minamata.

Para ler o texto do professor Eduardo Sequerra – Embriões, metais e a conta oculta da Vale, acesse aqui.

Para ler o Direto da Ciência, acesse aqui.

Mônica Costa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Site desenvolvido pela Interativa Digital