Tecnologia para reduzir a perda de abelhas Inovação

quinta-feira, 30 janeiro 2020

Projeto é do grupo Inova Bee, formado por jovens empreendedores do Piauí e conta com apoio da Embrapa Meio-Norte

Em pelo menos dois anos, os apicultores do Nordeste vão poder contribuir com a redução da perda de abelhas, hoje um dos maiores problemas ambientais do planeta. Um projeto do grupo Inova Bee, formado por jovens empreendedores do Piauí, vai acompanhar, por meio de sensores, a temperatura, peso, umidade e qualidade do ar dentro de colmeias. O primeiro protótipo deve estar pronto em um ano, e será construído na Embrapa Meio-Norte, em Teresina.

A tecnologia vai ajudar os apicultores a monitorar, passo a passo, a vida das abelhas sem a necessidade de abrir as colmeias e estressar os insetos. O estresse, segundo a maioria dos pesquisadores da área, é um dos fatores que vêm contribuindo para a fuga desses animais das colmeias. O trabalho do Inova Bee será monitorado de perto pelos pesquisadores Bruno Souza, Fábia Pereira e Janaína Kimpara, além do analista em tecnologia da informação Bruno Pessoa e o técnico Clodeildes Nunes.

Desafio para inovação

Esse projeto é resultado do Ideas for Farm (Desafio para Inovação), que foi um dos seguimentos do AGTech Meio-Norte, realizado pela Embrapa em setembro de 2019, na capital do Piauí, reunindo cientistas, professores, pesquisadores, empreendedores e estudantes. O grupo Inova Bee, que foi um dos vencedores da maratona, e tenta criar a primeira startup (empresa emergente), é formado Schirlayne Lima, Ana Beatriz Sousa, Gabriela Ferry, Ramon Melo, Máyra Moura e Andressa de Andrade.

O primeiro passo para a materialização do projeto foi dado nesta sexta-feira 24, pela manhã, com a entrega de um cheque no valor de R$ 2.398,00 ao grupo, pela direção da escola bilíngue Bright Bee (Abelha Brilhante), em Teresina. O cheque simbólico foi entregue pelo estudante Martim Borges, da 6ª série do ensino fundamental II, turno da manhã. Izabella Hassum, gestora de Transferência de Tecnologia da Embrapa Meio-Norte, e a pesquisadora Fábia Pereira, representaram a estatal na solenidade.

O dinheiro, que será usado na compra das primeiras peças para construção do protótipo, é parte da arrecadação de uma corrida de rua realizada pela escola em novembro de 2019, que buscou sensibilizar a população para a necessidade de preservar as abelhas. A Embrapa foi parceira da escola no evento.

Fonte: Ascom da Embrapa Meio-Norte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Site desenvolvido pela Interativa Digital