UFRN conquista 18ª carta-patente Inovação

terça-feira, 27 agosto 2019
Foto: Cícero Oliveira-Agecom UFRN

O produto criado por pesquisadores do Departamento de Educação Física pretende melhorar o resultado de pesquisas da saúde

Com o intuito de avaliar o desempenho físico dos membros superiores de atletas cadeirantes, a Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) conquistou a 18ª carta-patente com a criação da Manopla Funcional para Cicloergômetro de Braço. O produto foi criado pelo professor do Departamento de Educação Física (DEF), Paulo Moreira Silva Dantas, e pelos pesquisadores José Carlos Gomes da Silva e Leonardo Dantas Rebouças da Silva.

De acordo com o autor do modelo, professor Paulo Dantas, o produto se trata de um dispositivo utilizado como empunhadura por usuários de cadeira de rodas, o qual está acoplado ao cicloergômetro – aparelho que em pesquisa científica mede a capacidade funcional dos membros superiores, mostrando informações cardiorrespiratórias, de comportamento elétrico dos músculos ou sobre gasto energético, por exemplo.

A ideia de criação do equipamento surgiu com um estudo científico em 2013, quando a equipe sentiu dificuldade de avaliar o desempenho de pessoas cadeirantes e notou a possibilidade de os resultados estarem superestimados ou subestimados nos testes. Então, confeccionou-se uma manopla mais adequada à realidade gestual do cadeirante, a qual passou a fornecer dados específicos sobre a condição física do atleta cadeirante.

A inovação do produto está no fato de que o modelo tradicional não exigia os mesmos movimentos que uma pessoa costuma utilizar ao se locomover em cadeira de rodas, o que provocava dados incorretos. Já com o novo protótipo de empunhadura, foi possível se aproximar dos movimentos reais de um atleta cadeirante e, consequentemente, contabilizar resultados mais fidedignos. “O objetivo seria reproduzir nesse cicloergômetro o mesmo gesto biomecânico realizado durante a condução da cadeira de rodas”, explica o docente.

O dispositivo será comercializado pela empresa Cefise, que atua com produtos para profissionais de Educação Física, Medicina Esportiva, Fisiologia do Exercício, Fisioterapia e Nutrição, entre outras áreas afins.

NIT

De acordo com o Núcleo de Inovação Tecnológica (NIT) da UFRN, até 20 de agosto a Universidade registrou um total de 230 pedidos de patente, com 18 solicitações concedidas, 52 pedidos de marca, sendo 28 o número de aprovações, e 170 pedidos de programa de computador, tendo alcançado 170 concessões.

Fonte: Agecom UFRN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Site desenvolvido pela Interativa Digital