MEC reduz programa de bolsas para indígenas e quilombolas Diversidades

segunda-feira, 18 junho 2018

Ato ameaça permanência de 4 mil estudantes matriculados em universidades e institutos federais

O Governo anunciou que fará cortes no auxílio financeiro a indígenas e quilombolas que estudam em universidades federais, alegando um rombo de quase 11 milhões. Para o professor Ricardo Alexino “esse ato representa um retrocesso nos programas de integração desses grupos que são considerados vulneráveis economicamente”.

A redução do número de bolsas do programa Bolsa Permanência será de 4 mil, oferecidas em 2017, para 800 neste ano. Segundo Alexino, o anúncio do corte sinaliza o fim de programas de políticas afirmativas para indígenas e quilombolas.

Ouça a coluna

 

A coluna Diversidades é atualizada às segundas-feiras. Ouça, opine, compartilhe e curta. Use a hashtag #Diversidades. Estamos no Facebook (nossaciencia), Twitter (nossaciencia), Instagram (nossaciencia) e temos email (redacao@nossaciencia.com.br).

Ouça a coluna anterior: Envelhecer sem preconceitos

Ricardo Alexino Ferreira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Site desenvolvido pela Interativa Digital