O que a obesidade do seu pai tem a ver com a sua saúde? Biologia do Envolvimento

sexta-feira, 26 julho 2019

Estudo mostra que filhas desenvolvem uma forma de diabetes como herança de pais que tem uma dieta rica em gordura

Nós sabemos que a obesidade da mãe influencia a composição da flora intestinal da prole. E esta composição influencia o aparecimento de obesidade nestes filhotes. Mas e o pai? Os pais são necessários na hora de fazer os filhotes mas na maioria das espécies de animais estes nem tem contato com a sua prole. Então a princípio não interessa para uma pessoa se a sua mãe transou com um cara que não se liga em fazer exercícios e se amarra em uma comidinha gordurosa. De acordo com a teoria de herança Mendeliana o importante é a composição dos genes que estavam ali naquele espermatozoide que fertilizou o óvulo. Mas um estudo recente veio para colocar esta ideia em xeque.

O que Ng e colaboradores viram (2010; é assim mesmo que escreve o nome do autor. Não esqueci nenhuma vogal) foi que, em camundongos, se o pai for alimentado com uma dieta com altos níveis de gordura, as filhas desenvolvem uma forma de diabetes, mesmo comendo uma dieta equilibrada. Quando elas são submetidas a um teste de resposta ao aumento de glicose, seus níveis deste açúcar sobem mais e a secreção de insulina é debilitada. Essas fêmeas apresentam uma redução no número de células ß, que são células do pâncreas responsáveis pela produção de insulina. Além disso elas possuem a expressão de 77 genes alterada. Muito provavelmente por mecanismos de alteração da conformação da cromatina como a metilação do DNA. (boiou? Num próximo texto eu discutirei melhor como a cromatina é importante na influência do ambiente sobre a expressão gênica).

Essa é a primeira demonstração de herança de caracteres adquiridos pelo pai em mamíferos. O naturalista francês Jean Baptiste Lamarck deve estar se divertindo lá de cima. Mas esse trabalho deixa algumas dúvidas. Porque somente as filhas herdam este defeito? Será que as próximas gerações também são afetadas? Esta última informação é importante para sabermos o quanto este mecanismo pode ser importante para a evolução.

Referências:

Ng e colaboradores

Jean Baptiste Lamarck

A coluna Biologia do Envolvimento é atualizada quinzenalmente às sextas-feiras. Leia, opine, compartilhe, curta. Use a hashtag #BiologiadoEnvolvimento. Estamos no Facebook (nossaciencia), no Instagram (nossaciencia), no Twitter (nossaciencia).

Leia o texto anterior: A anarquia celular na escolha de sexo das galinhas

Eduardo Sequerra

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Site desenvolvido pela Interativa Digital