Sobral inicia comemorações do “Ano Municipal das Ciências” SCIARÁ

quarta-feira, 6 junho 2018
Membros da equipe da expedição de Sobral, em 1919. (Foto: Acervo do Observatório Nacional).

Uma série de eventos celebrará os 100 anos do eclipse de 1919, observado no interior do Ceará e que comprovou a Teoria da Relatividade Geral de Albert Einstein

Na última semana de maio, foi instituído em Sobral, no interior do Ceará (cerca de 235 km de Fortaleza), o “Ano Municipal das Ciências”. A iniciativa visa dar início à contagem regressiva para a celebração dos 100 anos do eclipse de 1919, que comprovou a Teoria da Relatividade Geral de Albert Einstein.

Em maio de 1919, foram enviadas equipes à Ilha de Príncipe, na África Ocidental, e a Sobral, considerados os melhores locais com condições geográficas adequadas para observar o fenômeno. No dia 29 de maio, data em que ocorreu o eclipse, a equipe enviada à Ilha de Príncipe teve seus trabalhos prejudicados devido ao mau tempo. Já a equipe de Sobral, liderada pelo astrônomo britânico Andrew Crommelin, teve mais sorte e conseguiu excelentes registros do fenômeno.

Para celebrar o “Ano Municipal das Ciências” serão realizadas palestras, simpósios e exposições, entre outras ações que estimulem a curiosidade e o interesse da população pela ciência. Durante a solenidade de lançamento, no dia 29 de maio, o prefeito de Sobral, Ivo Gomes, afirmou que um dos propósitos é fazer com que as pessoas entendam o fenômeno “eclipse” e como a teoria pode ser vista de maneira prática na vida cotidiana.

O presidente da SBPC, Ildeu Moreira, compareceu à solenidade de abertura do “Ano Municipal das Ciências”

 Popularização da ciência

“Nós estamos decretando esse ano municipal com dois objetivos: para que as novas gerações de Sobral possam saber mais da sua própria história, do que aconteceu há um século atrás. É muito importante que as novas gerações se apropriem disso e passem isso para as gerações futuras. E também, fazer com que a Ciência, seja ela na manifestação que for, na Física, na Biologia, na Química, na Astronomia, até mesmo na Matemática, que ela também faça sentido na vida de todos nós. Isso se chama popularizar a Ciência. Fazer com que ela seja compreendida pelas pessoas no seu dia a dia”, disse o prefeito.

Na ocasião, o público foi contemplado com a abertura da exposição “Centenário do Eclipse Solar” e com a apresentação da peça “A natureza da luz”, do grupo de teatro da Seara da Ciência. Além disso, o Planetário de Sobral foi reaberto.

O presidente da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), Ildeu Moreira, esteve na solenidade de abertura. Ele explicou que a origem da fama de Einstein se deu a partir das observações do eclipse de 1919: “Ele era completamente desconhecido fora da Alemanha, nos meios acadêmicos, e depois da divulgação dos registros, ele passou a ser conhecido mundialmente e se tornou o cientista mais reconhecido de todos os tempos. O homem do século XX foi Albert Einstein, de acordo com a Revista Times”, afirmou.

*Com informações da Prefeitura de Sobral.

A coluna SCIARÁ de Giselle Soares é atualizada semanalmente. Leia, opine, compartilhe, curta. Use a hashtag #Sciará. Estamos no Facebook (nossaciencia), Twitter (nossaciencia), Instagram (nossaciencia).

Leia o texto anterior: Sistema fotovoltaico em aterros sanitários

Giselle Soares

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Site desenvolvido pela Interativa Digital