CNPq Ciência Nordestina

terça-feira, 27 agosto 2019

Atualmente em risco, o CNPq foi fundamental para que o Brasil cravasse sua marca no mundo da ciência

O Conselho Nacional de Desenvolvimento Cientifico e Tecnológico (CNPq) é uma das mais importantes agências de financiamento científico do Brasil. Criada em 1951 e contemporânea da National Science Foundation (NSF – Estados Unidos) e Centre National de la Recherche Scientifique (CNRS-França), o CNPq foi a mola propulsora que levou um país que contava com pouco mais de 100 cientistas para um patamar de centenas de milhares. Este avanço nestes 68 anos de história foi fundamental para que o Brasil cravasse sua marca no mundo da ciência e tivesse uma história exitosa na pós-graduação, que hoje segue espalhada pelos quatro cantos do país.

Para dar uma noção exata da importância do CNPq na vida das pessoas, nada melhor que um bom exemplo prático (genérico, mas completamente real). José sempre foi um jovem muito estudioso. De origem humilde, ele sabia que esta era sua única esperança para um futuro melhor. José entrou em uma Universidade pública e pelas suas boas notas pôde (já nos primeiros semestres da Universidade) concorrer e ser aprovado para projeto que contava com uma bolsa de iniciação científica (PIBIC-CNPq). Com este dinheiro ele pagava as passagens de ônibus e também seu almoço – sua manutenção na universidade estaria sob controle. E em pouco tempo o jovem concluiu a graduação e quis continuar a pesquisa no mestrado – e em breve no doutorado. Obviamente ele precisava de dinheiro, e precisava ser pago por seu trabalho – pós-graduação é trabalho. E dá muito trabalho. E ele correu atrás das bolsas de pós-graduação – CNPq, CAPES, Fundações de Amparo à Pesquisa Estaduais… Foi bolsista no mestrado e no doutorado. E quando finalmente foi doutor, saiu pelo país buscando um concurso para aplicar tudo aquilo que aprendera. E José agora era professor de Universidade Federal… Concorreu pela primeira vez em um edital PIBIC-CNPq. Estava agora orientando o seu primeiro aluno de graduação. Mas ele precisava de laboratório. E foi socorrido pelo Edital Universal. E quanto a este, vale a pena comentar um pouco mais.

Arrisco-me a dizer que 9 em cada 10 professores de centros de pesquisa e universidades lembram com carinho do seu primeiro Edital Universal aprovado junto ao CNPq. Como o nome indica, o Edital Universal apoia todas as áreas de conhecimento e funciona como um importante enxoval para os jovens doutores e por toda a sequência de suas caminhadas, dados os diferentes níveis de experiência e escalas de concorrência.

E assim como foi para o nosso personagem, o CNPq vem acompanhando milhares de brasileiros desde a iniciação científica até o pós-doutorado, apoiando com editais temáticos, universais, pela parceria com FAPs… O CNPq vem sendo, desde a sua fundação, o grande apoiador da ciência brasileira.

Evidentemente que esta história não transcorreu com a tranquilidade de um voo em céu de brigadeiro. Em certos momentos os recursos foram mais abundantes ou mais escassos.

No entanto, chegamos a um ponto crítico: com a atual restrição orçamentária, o CNPq paralisa suas atividades em setembro. Isso significa a paralisia completa do financiamento científico e tecnológico no país. Não podemos correr o risco de abrir mão de um órgão da importância do CNPq! É estarrecedora a situação: o Brasil está prestes a jogar fora todo o investimento destes 68 anos de CNPq. Nosso povo não merece isso.

Carta dos conselheiros do Conselho Deliberativo do CNPq.

A coluna Ciência Nordestina é atualizada às terças-feiras. Leia, opine, compartilhe e curta. Estamos no Facebook (nossaciencia), Twitter (nossaciencia), Instagram (nossaciencia) e temos email (redacao@nossaciencia.com.br). Use a hashtag CiênciaNordestina.

Leia o texto anterior: Ciência e linguagem

Helinando Oliveira é Professor da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf) desde 2004 e coordenador do Laboratório de Espectroscopia de Impedância e Materiais Orgânicos (LEIMO).

Helinando Oliveira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Site desenvolvido pela Interativa Digital