Estado, ciência e Covid-19 Ciência Nordestina

terça-feira, 7 abril 2020

A ciência é a única possibilidade real de fazer nosso planeta sair desta situação

E eis que em pleno século XXI surge um terrível vírus que vem colocar em risco a vida das pessoas por todo o planeta, ao mesmo tempo em que expõe a forma mais nefasta do ser autointitulado “Mercado”.

O covid-19 apareceu em tempos de neoliberalismo, com a eliminação progressiva dos direitos dos trabalhadores e a escravização naturalizada pelos aplicativos, com concentração de riqueza cada vez mais acentuada. O vírus obrigou que o planeta parasse em quarentena. E nesta parada, o planeta entendeu que o pão não cresce sozinho e que o café precisa ser colhido por alguém. Os trabalhadores sustentam o regime vigente. Por sua vez, o regime vigente precisou recorrer (mais uma vez) ao seu pseudo inimigo (o Estado) para não sucumbir.

É evidente que em sinal de desespero, o neoliberalismo chamaria seus escravos para morrer no trabalho. E ficou claro que este seria um dos últimos suspiros do Mercado.

E sua face mais horrenda está se mostrando cada vez clara, quando se vê que a negação que o neoliberalismo faz do Estado não representa a ânsia pela sua destruição, mas sim pelo seu uso exclusivo. Pra ele, Estado deve servir para perdoar dívidas das grandes empresas – só que agora o Estado está sendo chamado para salvar as pessoas da doença e da fome.  A renda básica aprovada pelo congresso precisa ser implementada imediatamente. A taxação de grandes fortunas também. O Estado serve para garantir o bem estar dos seus mantenedores – todo o povo. Este momento tem servido para mostrar a importância dos trabalhadores e do Estado – o Mercado permanece inerte – à espera de trabalhadores corajosos que coloquem sua vida em risco para manter a sua boa forma.

Assim que esta crise passar (esperamos que seja logo) todos estaremos esclarecidos de que o neoliberalismo nada mais é que a ferramenta de manutenção de riqueza nas mãos dos mais ricos. E este grupo é fechado, restrito. Não ainda tentar fingir ser um privilegiado. Somos povo… Todos no mesmo barco. O covid-19 tem mostrado claramente isso.

E contra o covid-19 tão somente atua a ciência. Ciência financiada pelo Estado – isso também ficou claro. O Estado que busca na ciência a solução e a cura de seus problemas. Não há como fugir deste par. Não se fala de lucros – mas sim de vidas. A ciência é a única possibilidade real de fazer nosso planeta sair desta situação. Quando foi chamado, o mercado inflacionou o álcool em gel, as máscaras. Quando foi chamada, a ciência levou médicos cubanos à Itália. Ela continua sua luta em busca de vacinas, remédios, soluções.

E assim segue a humanidade – separando joio do trigo.

A coluna Ciência Nordestina é atualizada às terças-feiras. Leia, opine, compartilhe e curta. Estamos no Facebook (nossaciencia), Twitter (nossaciencia), Instagram (nossaciencia) e temos email (redacao@nossaciencia.com.br). Use a hashtag CiênciaNordestina.

Leia o texto anterior: #FiqueEmCasa

Helinando Oliveira é Professor da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf) desde 2004 e coordenador do Laboratório de Espectroscopia de Impedância e Materiais Orgânicos (LEIMO).

Helinando Oliveira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Site desenvolvido pela Interativa Digital