Para IFES cearenses Future-se é superficial e intempestivo Geral

quinta-feira, 15 agosto 2019
Reitor Henry Campos, da UFC, leu declaração conjunta pela não adesão ao Future-se

Reitores de instituições de federais de ensino superior do Ceará não aderem ao programa do MEC

Reitores das instituições federais de ensino superior do Ceará emitiram declaração conjunta manifestando-se publicamente contrários ao Future-se, programa anunciado em julho pelo Ministério da Educação (MEC) e que prevê mudanças na estrutura administrativa, no financiamento e na gestão orçamentária das instituições federais de ensino superior. A declaração foi lida pelo reitor da Universidade Federal do Ceará (UFC), Henry Campos, na quarta (14), após decisão do Conselho Universitário da UFC pela não adesão ao Future-se.

Na declaração, os reitores da UFC, da Universidade Federal do Cariri (UFCA) e do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE) afirmam que o programa “resulta em uma fórmula de gestão que, se implantada, descaracterizará completamente essas instituições, submetendo-as à lógica dos interesses privados”. Apontam também preocupação com o fato de o programa ter sido lançado sem apresentar detalhes e “sem a participação das IFES na construção inicial da proposta”.

“O que se escancara, aos nossos olhos, é que se encontra em marcha uma estratégia para reduzir a presença do Estado na garantia do direito à educação e, ao mesmo tempo, abrir à financeirização do ensino público, transformando-se a educação em mercadoria que tem o lucro – e não o compartilhamento, a geração e difusão do conhecimento – como objetivo final”, afirma o texto.

Leia a Declaração.

Mônica Costa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Site desenvolvido pela Interativa Digital