P&D na área de petróleo e gás em risco Inovação

quarta-feira, 22 abril 2020
Foto: Google

Fundações de apoio à pesquisa das universidades criticam Pebrobras por intenção em suspender contratos

A Petrobras comunicou, em 2 de abril, às fundações de apoio à pesquisa vinculadas a universidades públicas e institutos federais – que gerenciam contratos firmados entre a petrolífera e a sociedade acadêmica – sobre a intenção de suspender contratos de P&D de R$ 430 milhões.

Para tentar reverter a decisão, o presidente do Confies (Conselho Nacional das Fundações de Apoio às Instituições de Ensino Superior e de Pesquisa Científica e Tecnológica), Fernando Peregrino encaminhou carta ao presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, e ao diretor da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Bicombustíveis (ANP), José Cesário Cecchi, em que reitera pedido para que as partes estabeleçam “uma mesa de negociação” com urgência.

“Em nome da parceria que tem nossas entidades, ao longo de tantos anos, essa Mesa serviria para que se estabeleça critérios para que as fundações apresentem suas adequações orçamentárias que satisfaçam aos interesses das partes, ao limite da empresa e evitem-se danos irreversíveis às equipes de pesquisadores e as próprias fundações, expostas dessa maneira a graves riscos financeiros”, diz no documento o presidente do Confies, Fernando Peregrino.

Impacto

Peregrino analisa o impacto negativo da suspensão dos contratos de P&D acima de R$ 400 milhões. “Esses recursos são suficientes – ainda que em parcelas – para sacrificar o presente e o futuro da empresa, além da economia brasileira, porque desmontará equipes inteiras de pesquisas em mais de 40 centros e universidades”, disse. “As equipes de pesquisa que estão sendo desmontadas não serão refeitas como um serviço qualquer. O mundo está pagando caro pelo desprezo à ciência nos últimos anos”, acrescentou.

Conforme o presidente do Conselho, serão prejudicadas 25 fundações de apoio responsáveis pela gestão desses recursos. “As fundações não terão mais recursos e demitirão centenas e centenas de pesquisadores do país que ajudaram a tornar o País autossuficiente em petróleo. Será um massacre.”

O Confies reúne 96 fundações de apoio vinculadas a mais de 140 instituições de ciência e tecnologia, entre universidades públicas e institutos de pesquisa.

Fonte: Confies

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Site desenvolvido pela Interativa Digital