Equinócio de Primavera #HojeÉDiadeCiência

sexta-feira, 21 setembro 2018

É neste dia em que as horas claras e escuras têm a mesma duração, assinalando o início de uma nova estação

Neste ano a estação da primavera começa no dia 23 de setembro às 22h53 (horário de Brasília). Mas será primavera somente no hemisfério Sul, ou seja, ao Sul da linha do equador. No hemisfério Norte, a data assinala o início do outono.

O início das estações do ano é definido por dois fenômenos astronômicos: o solstício (para o verão e o inverno) e o equinócio (para a primavera e o outono). A palavra equinócio vem do latim aequus, igual, e nox, noite, ou seja, a duração do dia é igual a duração da noite.

Primavera e outono começam nos equinócios – dias em que as horas claras e escuras têm a mesma duração (aproximadamente 12 horas).

Geralmente pensamos que o Sol nasce sempre no Leste e se põe no Oeste. Mas isso acontece apenas nos equinócios. Em todos os outros dias do ano o Sol estará se pondo (e nascendo) um pouco mais para o Sul ou para o Norte.

Movimento aparente

Para entender melhor o que é um equinócio imagine-se num local de onde, à tardinha, você observa confortavelmente o Sol se pôr no horizonte (pode ser uma fazenda no interior ou mesmo um apartamento na cidade).

Com o passar dos dias você percebe que o pôr do Sol se dá sempre em um local ligeiramente diferente que no dia anterior. Se decidir fazer uma marcação por dia na janela, no muro ou em outro ponto de referência próximo a você vai perceber, após um ano, que o Sol fez um movimento de vai-e-vem no horizonte, onde três pontos se destacam nas suas marcações.

Acompanhe a gravura. Ao longo de um ano o Sol executa um movimento de vai e vem no horizonte, que podemos perceber observando o local onde ele se põe. Trata-se de um movimento aparente: não é o Sol quem está se movendo, mas o nosso planeta em volta dele.

No desenho percebemos três marcações na cerca da fazenda. As setas à esquerda e à direita assinalam os pontos extremos desse movimento aparente do Sol. No centro temos os equinócios. Existem dois equinócios por ano porque o Sol passa duas vezes por ano nesse ponto – “na ida e na volta”. São nessas ocasiões que o dia e a noite tem a mesma duração.

A causa das estações

Os equinócios apenas assinalam o início da primavera e do outono. O motivo pelo qual as quatro estações do ano existem está no fato da Terra ter seu eixo de rotação inclinado em cerca de 23 graus com relação ao plano de sua própria órbita. A mesma inclinação que vemos na Terra quando representada nos globos à venda nas papelarias.

As demais marcações na cerca (à esquerda e à direita) assinalam outros pontos muito interessantes de nossa jornada anual em volta do Sol. Mas deles falaremos numa próxima oportunidade. Até lá e boa viagem!

Gostou da coluna? Do assunto? Quer sugerir algum tema? Queremos saber sua opinião. Estamos no Facebook (nossaciencia), Twitter (nossaciencia), Instagram (nossaciencia) e temos email (redacao@nossaciencia.com.br). Use a hashtag #HojeeDiadeCiencia.

Leia o texto anterior: Para entender a bandeira do Brasil

Leia também Astronomia Zênite

José Roberto de Vasconcelos Costa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Site desenvolvido pela Interativa Digital