O biológico e o social na construção do humano Ciência no Debate das Ideias

terça-feira, 18 setembro 2018

O professor Alípio DeSousa Filho fala do processo de aprendizado social influenciando o desenvolvimento do cérebro

“Tudo o que nós somos é resultado da exteriorização do ser humano no mundo.” O professor Alípio DeSousa Filho fala do processo de aprendizado e habituação social que podem nos influenciar até a nível cerebral: é o ingrediente cultural alterando o biológico.

Ele lembra que a descoberta da técnica de produzir fogo revolucionou a história da evolução humana, porque com o fogo passamos a cozinhar os alimentos e essa mudança na alimentação alterou nossa fisiologia e contribuiu para o desenvolvimento do cérebro humano.

Segundo o professor DeSousa Filho, a neurociência contemporânea afirma que atos como o pensar e a palavra são capazes de modificar genes. Isso vai de encontro a tese ideológica de “biologização” que diz que o biológico domina o social e o cultural. Ele afirma que há demonstrações científicas claras de que o cultural, o social, o modo humano de ser e de viver pode alterar as formas biológicas mínimas.

Veja a coluna:

Veja a coluna anterior: Há lugar para as utopias no presente?

Alípio DeSousa Filho

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Site desenvolvido pela Interativa Digital