Um laboratório gerador de startups Empreendedorismo Inovador

quarta-feira, 3 abril 2019

Conheçam a plataforma digital IncaaS, um novo conceito de incubação que vai formar empreendedores inovadores de forma semipresencial e sincronizados com o Mercado

Saudações viventes!

Vivemos em um espaço-tempo em que a inovação parece limitar cada vez mais nossa possibilidade de inserção no Mercado. Isso é fato, não é a causa! A verdadeira causa encontra-se na falta de sincronia entre as escolas e os ofícios; entre as universidades e o novo ecossistema produtivo-criativo.

Assim, acreditando que a melhor escola de empreendedorismo atual são as startups e que estas parecem estar em espaços elitizados e inalcançáveis para o grande público, nas incubadoras convencionais, propomos um modelo diferente, mais estendido, seguindo a linha dos Massive Open Online Course (MOOC), Curso Online Abertos e Massivos, aqueles que buscam oferecer para um grande número de interessados a oportunidade de ampliar seus conhecimentos num processo de coprodução.

Desta maneira, nosso artigo de hoje será mais do mesmo, diferente! Como de praxe, estamos em uma coluna inovadora. Nossa constância é a da eterna mudança, o DNA da Inovação.

De tão diferente, nosso artigo terá uma cara de edital de convocação para acesso a um novo processo de treinamento na vertente empreendedorismo inovador. Mostraremos ser possível despertar e desenvolver talentos e, de quebra, aprimorar conceitos que perambulam por este mundo empreendedor, cocriando com vocês e ainda brincando, pois a inovação tem de ser divertida e dependente do tempo. Que tal, Inovação(t)? Estão vendo: acabamos de criar mais um conceito em apenas 4 parágrafos!!!

Portanto, apertem os “bits” e leiam até o fim. Garanto que a viagem vale e que vocês ainda não viram proposta parecida por estas bandas. É ler para crer!

O que estamos aprontando

Trabalhando desde 2001 com empreendedorismo inovador, portanto já com um “filho” na maioridade, tenho de liberá-lo para exercer sua plena cidadania empreendedora. Percebi nesses anos o quanto as universidades vêm trabalhando os conceitos de Empreendedorismo e de Inovação de forma dissociáveis e, ainda mais, expulsando a Ciência de ambos.

Esse fatiamento e expulsão de conceitos fizeram com que, mesmo universidades mais modernas, percebessem a onda porém distorcessem levemente algumas definições e, sendo uma grande formadora de opiniões, tivessem o efeito de confundir a Sociedade. Uma vez que a academia constitui-se uma autoridade científica perante o mundo, quando ela emite opiniões dever-se-ia pensar tratar-se de conceitos indeléveis. Quando pessoas da Sociedade começam por entender que estes conceitos assemelham-se a pensamentos subjetivos, a emissão de pareceres estritos pela Universidade passa a ter o tom de opiniões. Daí a confusão e, no frigir do bacon, a perda de credibilidade. Falo apenas no âmbito da área a qual cortejo há quase duas décadas. Povo de outras áreas, por favor, não vistam a carapuça!

Uma das definições que cabe no conceito de hipocrisia é “criticar e não mostrar pelo menos uma opção”, pois soa como desconhecimento de causa. Assim, depois de levar puxões de orelha na crítica feita à incubação em Incubadoras universitárias: indo na contramão e no chute-ao-pau-da-barraca em Inovação: conceito que a Universidade não compreendeu ainda , estamos oferecendo nossa opção, ou melhor, nossa conceituação de incubação ampla e irrestrita: A IncaaS, Incubator as a Service, ou Incubadora como um Serviço.

A IncaaS, de tão séria e divertida, parecerá lúdica. Nela serão trabalhados os conceitos de criação de ideias, densidade, conectividade, ruptura, competitividade, startup, recrutamento e capacitação suave, Market inside Market, além de outros que vocês criarão para a plataforma. Tudo em nuvem e com validação em terra.

O que é a IncaaS

A IncaaS (versão beta e em construção) é uma plataforma digital online, ancorada em multi-profissionais de várias Universidades (privadas e públicas), de Mercado e CEOs de startups, cuja sede física é a inPACTA, incubadora multitemática e “diferentona” da Escola de Ciência e Tecnologia da UFRN, onde estão os criadores do primeiro Mestrado Profissional em Ciência, Tecnologia e Inovação em universidade pública do país, o MPI . O MPI e a inPACTA são os alicerces da IncaaS.

O principal objetivo da IncaaS, por enquanto, é o de “formar empreendedores inovadores de forma semi-presencial sincronizados com o Mercado, de forma a preenchê-lo ou, caso a inovação seja de ruptura, criá-lo”. Sim, criar o Mercado onde queiramos atuar.

Na sequência, dando tudo certo, pretendemos fomentar um Polo de Economia Criativa no Estado, o tipo de economia que movimenta mais de 50% do cash mundial. Mas este é assunto para outro dia.

A forma de forjar nossos novos empreendedores começará pela derrubada do “muro de Berlim” erguido pela incubação emparedada convencional, seguindo o roteiro:

  • capacitando, despertando e/ou criando potenciais inovadores,
  • apresentando e deixando os conceitos abertos para serem trabalhados pela grande comunidade (vocês), a la Wikipedia,
  • ranqueando empreendedores e premiando esforços através de gamificação, cujo coroamento terá de caminhar para a
  • implementação de soluções via startups, serviços, produtos ou processos, tudo de forma híbrida. Ou seja, semi-presencial.

A IncaaS é a aura virtual da inPACTA, local no qual as ações serão validadas “na vera”.

Todos os conceitos exigidos às startups serão exigidos à IncaaS: instituição humana, risco, escalabilidade, ambiente de incerteza. Essa exigência, de fato, é um de nossos mais importantes princípios: criar filhotes melhores do que os pais. Não o contrário. Isso está no conceito natural de ecossistema!

Nossa Metodologia: ICE

Trabalhar o empreendedorismo inovador exige frieza. Desse modo, nossa metodologia pode ser sintetizada em três letras:

Letra I.

Nossa maior força! Vem de Ideia.

Qual a diferença? A incubação convencional se dá pelo processo de filtragem, em que a incubadora seleciona aquelas ideias que mais lhe parecem exitosas e descarta as menos interessantes. Mas, aqui para nós, como saber isso? Em que outro local as ideias deveriam ser trabalhadas senão na própria incubadora e, tendo a chance de trabalhar o mais precioso, que é a semente, a incubadora descarta. Um paradoxo!

Assim, através de processos de gamificação, design thinking, e utilizando a poderosa ferramenta para criação e refinamento de ideias, a TRIZ, um grande arcabouço de geração de problemas-soluções, cuja teoria fora lançada nos idos de 1946 e validada em mais de 4 milhões de patentes de lá até hoje, a qual foi apresentada a vocês nos artigos Adiantando o futuro usando o passado, Como criar criatividade, Criando inovação através do pensamento por princípios, O Anti-Sistema: gerando ideias para startups em 60 segundos, Tendências de evolução , e, até onde me dizem, não encontrada como disciplina em universidade ou cursos no Brasil a fora, tem na IncaaS vários iniciados, começando por este autor, que a reformula há quase uma década. Assim, nossa plataforma não descarta ideias: trabalha elas!

Tendo as ideias sobrevivido às mentorias e “pancadas” de outros empreendedores em nossa Arena (conceito novo criado em dissertação de mestrado do MPI), onde acontecerão os Crossed Advices (vamos dizer por enquanto que se tratam de críticas “destrutivas” de competidores de outras áreas), orientaremos ao registro na plataforma de um advisor (conselheiro) da IncaaS, a startup-cartório online HoodId. Ou seja: sua ideia protegida e pronta para brigar.

Ideia viva, vamos à próxima etapa. Ideia claudicante, vamos conversar e vermos como aprimorá-la ou pivotá-la. Tudo gerará aprendizado. Garantimos!

Letra C

Chegamos ao C da Ciência. Agora a academia entra com toda força, pois foi feita para isso.

Esse circuito é formado por advisors do grupo de Negócios Tecnológicos cadastrados no CNPq e corpo docente do MPI. São vinte e um professores doutores, com formação desde a eletrônica, à medicina, passando por psicologia, economia, administração, produção, física, química, mecânica, jornalismo, computação, fisioterapia, bioquímica, veterinária, direito e formações complementares. Este corpo docente de peso com cabeça empreendedora, vai enxertar ciência no seu Lean Canvas ainda incipiente. Seguindo o novo Marco Legal da Inovação, estamos habilitados a desenvolver e testar protótipos em universidades, desde que se banque o custo dos insumos envolvidos, é claro. O objetivo aqui é agregar valor científico/tecnológico à sua ideia de modo que se possa dizer: a ideia tem ciência/tecnologia agregada. É comercialmente viável, sustentável e escalável. Podemos desenvolver o negócio!

Letra E

“Aqui o bicho pega!”

A IncaaS tem em seu corpo de advisors empresários, profissionais e executivos de destaque no Mercado. Essa galera já passou por incubadoras, aceleradoras, possuem negócios e são potenciais investidores dos protótipos que saíram do circuito C. Suas habilidades e competências atuarão para transformar seus protótipos em MVPs. Poderão atuar inclusive no fornecimento de espaço físico para deslanchar a “quase” startup. Nesse ponto, os indicadores dos processos criados terão de ser refletidos em notas fiscais. Este é o conceito ainda em construção batizado de Market inside Market. Ou seja: se o processo está sendo criado no próprio Mercado, sobreviverá ao Mercado. Simples assim! Não pretendemos mascarar com subsídios.

“Mas Gláucio-san, meu negócio é Social!”. Nos mostre então que é sustentável em um contexto maior. “Meu negócio é na esfera pública!”. Ok, mostre-nos a redução de custos de algum processo. Não tem perdão: estamos falando de inovação. O impacto tem de ser medido e mostrado. Falamos sobre isto em Métricas: meu reino por números.

Nossa Ciência: nosso canal de entrada e conexão ao JOGO

Todo acesso a este novo mundo de incubação escalável e formação empreendedora inovadora será feito via recrutamento e capacitação suave através dos artigos do Nossa Ciência, artigos que eu costumo chamar de Aulas Espremidas.

Cada “aula” é fruto de experiência de nosso grupo de negócios, de nosso mestrado, que tem em seu portfólio os criadores das cinco incubadoras de empresa da UFRN, além de quase 20 anos mergulhado neste mundo. São conceitos pragmáticos, em sua maioria testados.

Neste momento, existem 04 projetos/metodologias de gamificação “rodando” para fazer a seleção e capacitação suave dos empreendedores por ranqueamento de ideias e de perfis, cujos enigmas estão espalhados nos 37 artigos da coluna Empreendedorismo Inovador. Claro que pretendemos ampliar para as outras colunas, mas o teste de fogo começará por aqui. Desafio vocês a encontrá-los! (não achei o emoji do “diabinho”).

Os perfis selecionados ou criados pela aplicação aos artigos obedecerão aqueles mostrados em Montando o time. Serão montadas equipes com perfis complementares de modo a solucionarem “broncas” que já temos (a FIERN já nos forneceu uns 10 quilos), ou criarem novas broncas. A premiação para essa primeira etapa será na forma de capacitações na inPACTA, em formato de oficinas cujo tema será escolhido pela equipe ganhadora de cada rodada. Com o avançar do jogo e a adesão de parceiros, os quais estamos “namorando”, quem sabe o que pode rolar?!

Quem pode participar? Você que está lendo este texto, sua vizinha, aquele amigo estudante do ensino médio, sua avó, um empreendedor tarimbado que queira contribuir e aprender, Steve Jobs, Musk, Gates ou qualquer pessoa que tenha interesse em empreender com idade entre 0 e 130 anos.

A data estimada para lançamento da plataforma IncaaS será Junho de 2019. Assim, save this date, pois a incubação, como vemos hoje, não será mais a mesma. Ganhou a maioridade, época na qual os mutantes atingem seu maior potencial.

Um apelo

O acesso ao mundo IncaaS por enquanto está sustentável, pois estamos na versão beta e com suporte de universidade pública. Entretanto, o Nossa Ciência, que é nossa, genuinamente potiguar, e entrega a vocês muitos produtos de excepcional qualidade (o IncaaS é o mais novo), não tem o mesmo apoio. Assim, para manter nosso melhor canal de testes e comunicação no ar, precisamos aumentar a quantidade de pessoas contribuindo voluntariamente, assim como nós mesmos fazemos. Pedimos então aos nossos leitores e espectadores que se cadastrem e contribuam mensalmente através do PagSeguro ou cartão de crédito, acessando Apoie o Nossa Ciência. Só 20 reais mensais. Vocês podem ainda procurar a redação para perguntar sobre outras formas de contribuição em redacao@nossaciencia.com.br.

Referências

A coluna Empreendedorismo Inovador é atualizada às quartas-feiras. Gostou da coluna? Do assunto? Quer sugerir algum tema? Queremos saber sua opinião. Estamos no Facebook (nossaciencia), Twitter (nossaciencia), Instagram (nossaciencia) e temos email (redacao@nossaciencia.com.br). Use a hashtag #EmpreendedorismoInovador.

Leia a edição anterior: Métricas: meu reino por números

Gláucio Brandão é gerente executivo da inPACTA, incubadora da Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Gláucio Brandão

4 respostas para “Um laboratório gerador de startups”

  1. Costa Barros disse:

    O Prof. Glaucio dessa vez se superou em termos de inovação. Esse é um projeto que todos temos vontade e condições de abraçar e contribuir. Parabéns!!

  2. Muito excelente projeto inovacao para nossa realidade do Brazil

  3. Gláucio Bezerra Brandão disse:

    Obrigado pelo apoio, Pannir!
    Vamos revolucionar a forma de criar novos negócios empreendedores!
    Grande abraço.

  4. Lizandro disse:

    Como transformar um laboratório de confiabilidade de produtos em empreendedorismo inovador

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Site desenvolvido pela Interativa Digital